fbpx

Planilha de gastos: Aprenda como fazer para controlar as finanças

Hoje você vai aprender a maneira fácil e menos custosa em tempo ou dinheiro para desenvolver uma planilha de gastos: Controle as finanças da sua empresa, dos seus projetos ou de casa.

Com um pouco de tempo e usando softwares simples você pode ver rápido a sua imagem financeira com muitos detalhes no sentido de se planejar melhor ao futuro.

Por exemplo, o Excel Online inclui modelos de planilhas de gastos pré-formatadas, disponíveis de modo gratuito para quem tem conta na Microsoft.

O SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) indica que metade da população brasileira não planeja as despesas. Saia desta lista ao começar a se organizar com uma planilha de gastos.

Faça você mesmo (a)

Claro, você pode comprar software de contabilidade, terceirizar o serviço ou vasculhar as ofertas online do seu banco. Mas, não esqueça da melhor opção: Uma planilha de gastos simples de fazer.

Nunca usou software com planilhas? Relaxe. É fácil utilizar para trabalhar em um orçamento. Veja como começar:

1: Selecione o programa para a planilha de gastos

Primeiro escolha um aplicativo que pode criar e editar arquivos com planilhas.

Microsoft Excel é um componente essencial do pacote Office aos sistemas Mac e Windows. Você também encontra versões para smartphone ou a edição básica gratuita executável em navegadores da web.

Para utilizar o Excell você poderá fazer isso online clicando aqui.

Outros programas de planilha gratuitos ou pré-instalados às vezes já estão instalados no seu dispositivo móvel. Exemplos: NUMBERS (Apple) e Google SHEETS.

Planilhas Google é mais um aplicativo grátis que inclui planilhas de orçamento prontas e instruções sobre as melhores formas de executar edições.

Também há outras centenas de escolhas de programas de planilha de gastos disponíveis em lojas de aplicativos, versões free ou pagas.

2: Escolhendo um modelo

Os programas de registros domésticos existem há décadas e hoje são mais intuitivos. Um software que tem planilha para computadores possui versões de modelos pré-definidos de “orçamento pessoal” – com as categorias dos gastos, design e fórmulas já formatadas. É só preencher!

Basta digitar os números nas planilhas de gastos que o próprio software faz as contas.

3: É hora de inserir os dados na planilha de gastos

A: Depois de abrir um modelo no programa escolhido você vai ver as caixas (chamadas de “células” na linguagem da planilha) que servem para preencher com os números e nomes de cada conta.

B: Reúna recibos de pagamento, faturas, extratos e quaisquer outros formulários que mostram o que você fez ou gastou em determinado mês.

C: Digite as informações dos custos nas células designadas. Divida o conteúdo em tópicos. Por exemplo, junto com o “salário” preencha também o dinheiro retirado de impostos, quantias pagas à aposentadoria e planos médicos.

D: Adicione despesas mensais como telefone, cartão de crédito, contas de energia, empréstimos, custos de combustível, seguro, aluguel, hipoteca, taxas de academia, refeições em restaurantes, compras gerais, entre outras informações.

Detalhes e assistência

Procure ser mais detalhista possível ao anotar qualquer compra que você realizar, desde a aquisição de uma bala até os investimentos caros como eletrodomésticos, carros, entre outras escolhas de preços altos.

Caso você tenha alguma dificuldade em preencher os dados no software vale a pena assistir tutoriais e vídeos no Youtube para aprender a preencher as planilhas. Basta pesquisar o nome do programa de edição junto com as palavras “como usar” que surgem diversas opções explicativas.

4: Efetividade da planilha de gastos – verifique os resultados

Depois de inserir todos os seus números na planilha de gastos perceba duas coisas:

Primeiro, você tem uma contabilidade, linha por linha, com suas finanças ao mês.

Conforme você preenche os números a própria planilha calcula tudo para exibir o estado atual das suas finanças. Isto ocorre na grande parte dos softwares desenvolvidos para planilhas de gastos e orçamentos.

Segundo, a maioria dos modelos de planilha fornece os “totais” de cálculos adicionados em colunas para receitas e despesas. As aplicações também funcionam como verdadeiras soluções que revelam detalhes do seu fluxo de caixa.

Alguns modelos ainda incluem gráficos que ajudam você a visualizar melhor sua situação ou sistema com fins de coletar dados para organizar as estimativas dos orçamentos nos próximos meses, traçando estratégias específicas, visando não ficar no vermelho futuramente.

5: Continue ou mude para um aplicativo mais especializado

Se o uso de uma planilha de gastos simples para registrar seu orçamento mensal não te inspira a continuar acompanhando os dados você pode mudar para uma ferramenta dedicada, que mostra tendências de gastos, fornece orientação financeira e oferece dicas de gestão financeira.

Existem alguns aplicativos com inteligência artificial potente o suficiente até para gerar resultados sobre os limites de gastos que você precisa ter nos próximos meses no intuito de fechar o ano positivamente.

Com as informações preenchidas de forma correta e detalhista na planilha de custos, além de você ter mais segurança sobre seus próximos passos financeiros, também fica simples informar as despesas específicas na declaração do IR (Imposto de Renda).

Gostou de saber como fazer a planilha de gastos? Agora é com você! Siga as etapas ensinadas no texto e tenha total controle das suas despesas.

Caso você ainda prefira, existem diversos aplicativos de controle financeiro para você ficar de olho em tudo em poucos cliques. Acesse aqui para saber mais.