fbpx

Tesouro Direto: Entenda como investir

Tesouro Direto é uma das formas tradicionais para realizar investimentos. Se trata de um programa governamental que visa conceder títulos públicos comerciáveis online ou diretamente.

Em geral esta forma de investir gera mais renda do que a poupança, embora existam algumas regras que devem ser respeitadas para você ter rentabilidade máxima. É uma opção de riscos baixos que exige poucas quantias mínimas iniciais.

Uma das vantagens é que no momento de aplicar o dinheiro você já pode conhecer a renda certa ou prevista, dependendo do tipo de título.

Teoricamente, investindo você empresta dinheiro para o governo que concede um título de crédito com prazo de pagamento pré-definido. Agora veja na prática como investir no Tesouro Direto.

Primeiro, o mais importante

  • Com o valor mínimo de aproximados 30 reais é possível comprar a porcentagem mínima de um título.
  • Dá para revender os títulos quando você desejar.
  • O prazo do investimento em geral vai de 24 meses (menos lucro) a até 30 anos (mais lucro).
  • Existem 3 formas de rentabilidade de acordo com o tipo de título comprado: Com base no IPCA (ou, inflação), na Selic ou em taxas fixas.
  • Os valores do IR (Imposto de Renda) são menores na medida que o valor fica investido por mais prazo, girando de 15% a até quase 23%.
  • Não concentre toda a renda para investir apenas no Tesouro Direto. Procure diversificar sua carteira de investimentos se possível.

Quais são os principais tipos de Tesouro Direto?

Antes de desembolsar capital para investir é importante conhecer os tipos de Tesouro Direto disponíveis em títulos:

  • Tesouro Direto Selic
  • Tesouro Direto IPCA
  • Tesouro Direto Prefixado

Continue a leitura para desvendar cada uma das modalidades:

Tesouro Direto Selic

O título acompanha as movimentações da Taxa Selic que são os índices básicos dos juros na economia. A renda pode apresentar variações, de modo que o real valor do lucro apenas é conhecido no momento de resgate das quantias investidas.

Portanto, se você percebe que as taxas de juros devem aumentar no futuro próximo vale a pena realizar este investimento.

Tesouro Direto IPCA

Metade da renda pode ser fixa e a outra parte com base no IPCA. É possível prever o valor a ser recebido, sem 100% de exatidão. O formato desta aplicação permite uma renda superior aos níveis da inflação, garantidamente.

Muitos investidores investem recursos no tesouro direto IPCA para proteger o capital da constante inflação monetária.

Também existem os títulos de juros semestrais, aos quais os investidores recebem o juro a cada 6 meses e ainda têm as taxas prefixadas. Assim, além de se defender da inflação, você também tem uma renumeração periódica.

Tesouro Direto Prefixado

Renda fixa, você já sabe o montante a receber conforme os diferentes prazos de resgate. Opção aceitável aos investidores que não precisam de capital investido antes do vencimento ou para quem acredita na queda dos juros.

Inclusive no modo prefixado semestral também é possível saber a renda exata, com diferença de que você também recebe juros em cada 6 meses.

Passo a passo de como investir

Para investir via site do governo é preciso estar cadastrado no programa. O cadastro pode ser feito por uma corretora facilmente. Siga as etapas:

1: Escolha uma corretora ou um agente de custódia que tem credenciais para investimentos no Tesouro Direto.

2: A corretora cadastra você no sistema de Tesouro Nacional que te envia os dados de acesso para negociar.

3: Acesse a página da corretora e insira os dados para entrar no sistema do Tesouro Direto.

4: No site oficial do Tesouro Direto clique em “investir”.

5: Selecione uma entre as diversas opções disponíveis para compras. Você pode comprar um ou mais títulos.

6: Confirme a compra e receba via e-mail a confirmação da aquisição.

OBS: Algumas corretoras oferecem sistemas mais simples para realizar o investimento diretamente. Consulte este detalhe antes de contratar os serviços.

De olhos nos simuladores

Sites de corretoras oferecem simuladores grátis até para quem não é cliente. São diversas opções de títulos e realizar comparações sem simular pode dificultar sua decisão de investimento.

Aproveite a simulação para também procurar saber se outros papeis são mais rentáveis. Por exemplo: LCI e CDB.

Por que investir?

Primeiramente, você não precisa de bastante dinheiro para começar a investir no investimento conservador. Com Tesouro Direto as chances de calote são zero praticamente.

Também existe uma rentabilidade aceitável, acima da poupança (praticamente rende 50% a mais), com benefícios de receber juros semestrais, de acordo com as características do título.

Esta aplicação serve como uma forma simples para proteger seu dinheiro dos nocivos efeitos da inflação. Você pode resgatar a quantia investida no momento que quiser para gastar com imprevistos.

Até o título pode valorizar e você conseguir vendê-lo, lucrando com a valorização acima dos preços da sua compra.

Enfim, estas são as informações indispensáveis para você investir no Tesouro com mais consciência dos diretos, das vantagens e de métodos para realizar o investimento corretamente.

Além disso para que tudo ocorra bem, é fundamental uma construção de educação financeira. Isso porque você precisa ter uma visão bastante ampla de sua renda e valores investidos e ganhos. Para saber mais sobre educação financeira acesse em nosso site clicando aqui.

Para aprender a investir no Tesouro Direto você poderá encontrar informações no site oficial clicando aqui.